Liturgia

Muito se ouve falar sobre Liturgia. Na igreja, a palavra é muito comum. Mas afinal, o que ela significa?

A Liturgia é a ação do povo de Deus que está reunido em comunhão. Durante a celebração, ela pode ser colocada em prática por meio de sinais, gestos ou palavras. A palavra “Liturgia” é de origem grega. “Ela vem de duas palavras gregas que se juntaram, que querem dizer “Leito”: público, “Ergos: aquele que faz um trabalho; trabalho público, que está em função do povo para o povo”, esclarece Pe. Cássio Augusto.

De acordo com o padre, a palavra também é explicada na Bíblia, em Romanos XII. “Nas Sagradas Escrituras fala: ‘Eu vos exorto pela Misericórdia de Deus, oferecerdes vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável. Este é o vosso verdadeiro culto. Não vos conformeis com este mundo’; ou seja, assim como no Ato dos Apóstolos, que viviam em oração na comunhão dos bens, tudo em comum. A Liturgia não serve para nos engessar durante a celebração, mas mais que tudo para colocar os parâmetros que ali devemos obedecer, conforme diz a Santa Mãe Igreja, o nosso padre, o arcebispo, bispo e o pároco. Então, está para o bem do povo, mas não para engessar toda a celebração e deixá-la em um rito formativo”.